Budapeste, a Paris do Leste

Budapeste, a capital da Hungria, é também a sexta maior cidade da União Europeia. Situada nas margens do rio Danúbio, a cidade nasceu em 1873 como resultado da junção das cidades Buda e Ôbuda, à direita, com Peste, à esquerda do Danúbio.

Vista como a Paris do Este, Budapeste tem investido muito na sua requalificação, o que tem resultado no embelezamento e na reestruturação da forma como se vive a cidade.

A zona moderna de Budapeste ocupa a margem esquerda do rio, do outro lado encontra-se a área mais antiga, onde podemos, por exemplo, visitar o Castelo de Buda, um edifício que domina a paisagem da cidade desde 1241, ano em que foi construído pelos Mongóis. Hoje em dia a fortificação acolhe vários espaços museológicos e culturais: a Galeria Nacional, o Museu de História de Budapeste, a Biblioteca Nacional Széschényi e o Museu Ludwing.

O Rei Estevão é considerado o fundador da Hungria e a Basílica de São Estevão (Szent István) guarda religiosamente a sua mão direita. Da sua torre é possível apreciar uma das melhores vistas panorâmicas sobre a cidade de Budapeste.

O Teatro da Ópera (Magyar Állami Operaház) é um dos mais belos edifícios de Budapeste. O seu interior é de estilo fabergé, enquanto que o exterior apresenta uma fachada neo-renascentista. Neste local de culto para o canto lírico, ao contrário do que possa imaginar, os preços são bastante acessíveis pelo que poderá considerar assistir a um espectáculo neste teatro de sonho.

Classificada como património da humanidade, a Avenida Andrássy tem 2,5 km de comprimentos e foi aberta seguindo o modelo dos Campos Elísios. Nesta avenida pode-se visitar o Museu das Belas Artes (Szépmüvészeti Múzeum), um espaço que conta na sua colecção com obras de grandes nomes da arte mundial, entre elas algumas do pintor Goya.

As lojas da Avenida Andrássy e os mercados para Praça da Câmara Municipal são os locais ideias para comprar as especialidades húngaras. Um bordado à mão é a peça que todos os turistas compram na cidade.

Mesmo tendo uma vida nocturna agitada e capaz, a noite de Budapeste não pode ser comparada à de outras cidades grandes europeias. As principais zonas são os clubes da Praça Liszt Ferenc, os bares da Ilha Margarita em Obuda (abertos apenas no verão) e os cafés da rua Raday.

Não se preocupe com a orientação em Budapeste, o rio Danúbio divide a cidade em duas zonas: a Buda e a Peste, o que à partida nos permite localizar-nos com bastante facilidade.

Apesar de a cidade contar com muitas zonas pedonais, esta tem um tamanho considerável e vai ter de recorrer aos transportes públicos para poder desfrutar de tudo o que tem para oferecer. Os transportes públicos cobrem praticamente toda a cidade e o metro, por exemplo, funciona entre as 5 da manhã e as 23:30h. Outras alternativas passam pelo comboio suburbano, o táxi, o eléctrico e ainda o autocarro, sendo que este último funciona durante as 24 horas do dia.

Quer conhecer Budapeste?

Então aproveite estas magníficas ofertas de voo e alojamento na capital Húngara ou encontre um hotel ao melhor preço com o nosso sistemas de pesquisa e reservas.

Comentar