Tóquio, o formigueiro humano

Tóquio é a maior cidade e a capital do Japão e o centro da área urbana mais populosa do mundo com cerca de 37 milhões de habitantes. A cidade, fundada em 1457, foi, só no século passado, alvo de grande destruição por duas vezes. A primeira em 1923, devido a um terramoto e a segunda em 1945, quando Tóquio foi bombardeada pela força aérea americana durante a II Guerra Mundial.

“Cidade Global Alfa+” é um nome atribuído a Tóquio dada a sua importância a nível económico, sendo que é, junto de Nova Iorque e Londres, um dos maiores centros financeiros do mundo.

A Torre de Tóquio é, provavelmente, o lugar mais conhecido da cidade e oferece aos seus visitantes uma fantástica vista panorâmica, contudo o preço para subir a torre é exageradamente alto e é então que surge, como alternativa mais económica, o World Trade Center de Tóquio, que oferece também uma excelente vista sobre a cidade.

Como todas as outras grandes cidades, Tóquio apresentam-nos um enorme leque de museus, de todas as dimensões e com todo o tipo de colecções, desde arte antiga até à mais moderna. Dois dos melhores exemplos nesta área na capital nipónica são o Museu Nacional de Tóquio e o Museu Nacional da Natureza e da Ciência.

Se existe, está, certamente, à venda em Tóquio! Não tenha dúvida, em Tóquio poderá comprar qualquer coisa que lhe passe pela cabeça. Pela cidade encontrará todo o tipo de mercados, Desde cosméticos a produtos artesanais e tradicionais, passando por mercados altamente especializados em tecnologia e gadgets e onde marcam presença as grandes marcas japonesas conhecidas de todos nós, como é o caso da Sony ou da Toshiba.

Para sentir o fenómeno urbano japonês passeie a pé pelas ruas, entre nos centros comercias, misture-se com a multidão. Desta forma vai entender toda a dinâmica e complexidade desta megalópole. Muitas zonas da cidade estão mesmo divididas por segmentos pelos quais poderá optar, o luxo da Ginza ou a juventude da zona Shibuya são bons exemplos.

Tóquio não dorme e a festa nunca pára! À noite as luzes néon iluminam a cidade de uma forma impossível de ver em qualquer outra parte do mundo. A forma mais japonesa de acabar o seu dia seria num izakaya, locais que oferecem uma refeição num ambiente de convívio bastante acolhedor. Na cidade também existem discotecas ao estilo ocidental, porém é uma alternativa muito dispendiosa. Com preços mais razoáveis, a rede de bares de estilo inglês The Hub é maioritariamente frequentada por estrangeiros.

Um ambiente mais alternativo, com música indie e bastante popular durante as décadas de 20 e 30 e dentro do círculo estudantil, pode-se encontrar na Shimokitazawa, Koenji e Nakano, mais afastados do centro da cidade.

A melhor forma de circular em Tóquio é o comboio, este é dotado de linhas extremamente eficientes que cobrem grande parte da cidade e estão directamente conectadas com o sistema de metro. Outra opção, embora muito lenta, é o autocarro ou o táxi, estes têm o inconveniente de serem dispendiosos.

Ficou com vontade de fazer uma viagem a Tóquio?

Tóquio é uma cidade caracterizada por um formigueiro humano bastante denso, recebe milhares de turistas todos os meses, reserve hotel com alguma antecedência. Uma curiosidade: na capital estão bastante em voga os hotéis cápsulas, uma opção lowcost que deriva da crónica falta de espaço que se sente na cidade, onde o cliente aluga, em vez de um quarto normal, uma pequena cápsula com cerca de 2x1x1 metros de dimensão. Não será a forma mais cómoda de passar alguns dias em Tóquio mas é, com certeza, uma boa opção para testar, durante 1 noite, esta moda tipicamente japonesa.

Se está a pensar viajar ao Japão e conhecer Tóquio, então dê uma vista de olhos a estas fantásticas ofertas.

Comentar